SXSW 2018: Com carisma e sem falar inglês, criadora de moeda social rouba a cena em painel da Natura


Ivoneide Vale, que comanda banco comunitário da Amazônia, foi de coadjuvante a protagonista em evento que falava sobre a empresa brasileira
POR ADRIANO LIRA, DE AUSTIN (EUA)

South by Southwest, evento de tecnologia, inovação e economia criativa que ocorre em Austin, teve uma protagonista inesperada em uma de suas atividades. Nesta segunda-feira (13/3), a Natura realizou um painel em que falou sobre como uma companhia pode ser uma empresa B, ou seja, ter a resolução de problemas socioambientais como compromisso.

Em uma audiência predominantemente brasileira, no entanto, quem se destacou foi uma empreendedora que, pelo menos na teoria, participaria do evento como uma coadjuvante. Ela é Ivoneide Vale, uma consultora da Natura que comanda o Instituto Banco Tupinambá, um banco comunitário que oferece crédito para os moradores da Baía do Sol, um bairro de Belém (PA).

Festival de inovação nos EUA vai ter destaque brasileiro

 Foto: CEZAR MAGALHÃES/ESTADÃO
Texto por: Fernando Scheller, O Estado de S.Paulo

Quatro projetos de origem e orçamentos distintos, que vão de um banco social criado com R$ 15 mil ao desenvolvimento de uma tecnologia bilionária de “carros voadores”, vão subir ao palco da seção do festival South by Southwest um dos maiores eventos de inovação do mundo.

Banco social e projetos criados por Embraer, Ambev e Natura representam o País em evento que ocorre de 9 a 13 do mês de março de 2018.

Depois da formação de uma parceria local para aumentar a participação brasileira no SXSW, o País deverá ter este ano maior visibilidade em debates sobre soluções para grandes temas globais – como mobilidade, redução da pobreza e desenvolvimento sustentável – no festival.

Mulheres em ação: Organização produtiva, trabalho e renda para as mulheres amazônicas



Nos dias 10 e 13 de Fevereiro de 2018 começaram as ações com a reinauguração da “Feira Moquear” do projeto CECI Mulheres coordenado pelo Instituto Tupinambá, as quais as participantes são beneficiárias do projeto “Mulheres em ação: Organização produtiva, trabalho e renda para as mulheres amazônicas”, executado pelo Instituto Vitória Régia, através do Acordo de Cooperação Financeira assinado em Dezembro/2017 com o Fundo Socioambiental da Caixa Econômica Federal.

Instituto Tupinambá participará da SXSW 2018.


O Instituto Tupinambá, na figura da nossa coordenadora Ivoneide Vale participará da SXSW 2018.
O South by Southwest (SXSW) e considerado um dos mais importantes eventos de tecnologia e economia criativa do mundo, o evento acontece em março de 2018, em Austin, Texas (EUA).
Um dos principais desafios das empresas no século XXI é fomentar o impacto positivo na sua cadeia de valor inteira. Como podemos abrir o caminho da inovação para romper os desafios das tecnologias e inspirar aproximações criativas e colaborativas de desafios ambientais?
Durante o painel, um grupo de mentes diversas do Laboratório B, Natura e Banco Tupinambá da Amazônia, falará sobre como estes desafios podem tornar-se oportunidades de negócios que realmente geram o impacto positivo em 4 dimensões: econômico, social, ambiental & cultural.
Instituto Tupinambá será o único projeto social do Brasil, através de nossa parceria com a Natura que compartilhará nossas experiencias com as mentes mais criativas do mundo.

Projeto de extensão de economia procura diagnosticar impactos da ação do Banco Comunitário Tupinambá na Baía do Sol



Na pequena localidade da Baía do Sol, na ilha do Mosqueiro, se desenvolve uma das mais consistentes (e premiadas) iniciativas no campo da economia colaborativa ou solidária na Amazônia. Trata-se das ações desenvolvidas pelo Banco Comunitário “Tupinambá”. Mas não se trata de um Banco qualquer. O Banco Tupinambá tem como principal missão fortalecer a economia local e ajudar a fomentar laços de reciprocidade e cooperação entre os agentes locais. Os principais instrumentos utilizados pelo Banco Tupinambá para alcançar esses objetivos são as operações de Microcrédito, por um lado, e a disseminação do uso da Moeda Social, denominada “moqueio”, por outro.